Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Militar mata vizinho ao confundi-lo com ladrão no Rio de Janeiro
04/02/2022 08:44 em Policial

Após um dia longo de trabalho, o repositor de estoque Durval Teófilo Filho, de 38 anos, voltava para casa apressado para tentar encontrar a filha, de 6 anos, ainda acordada. Já era 22h50. A menina não abria mão de ouvir uma história contada pelo pai todas as noites.

A poucos passos do portão do condomínio em São Gonçalo, onde a família mora, o inconcebível aconteceu. Ele foi baleado por um vizinho, que diz tê-lo confundido com um assaltante. O sargento da Marinha Aurélio Alves Bezerra deu três tiros em direção a Durval de dentro do carro.

"Ele ainda atirou depois de meu marido se identificar. Ele não deu chance de defesa. Meu marido sempre andava com a mochila na frente porque tinha medo de assalto. Então, quando ele chegou, foi pegar a chave do portão na mochila e atiraram nele. Ele pediu para parar e foi alvejado mesmo assim", contou a viúva, Luziane Teófilo.

Fonte: Folha PE

Militar mata vizinho ao confundi-lo com ladrão no Rio de Janeiro - Folha PE

Na opinião dela, houve racismo na morte do marido: "Ele morreu porque era preto. É fácil atirar em um preto mexendo na mochila porque é preto, logo é suspeito. Se fosse um branco, nunca que aconteceria isso. Ninguém atira em um branco mexendo na mochila. Ele vai dizer que não, mas atirou porque era um preto, porque era fácil."

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!